23 fevereiro 2007

A Judite percebe o Hip Hop?



A Casa Blanca, empresa angolana de produção de espectáculos, fez publicar ontem, quinta-feira, na imprensa portuguesa o anúncio do cancelamento do Festival Hip-Hop Afroamericano (ver post anterior). Razão: a alegadamente escassa procura de bilhetes.

Oiço entretanto hoje, sexta-feira, que a Polícia Judiciária está já a investigar as actividades desta empresa. Segundo se sabe, há suspeitas de branqueamento de dinheiro. De resto, suspeitas comuns a muitos simples consumidores. Oxalá não estejamos perante um caso em que o mais inacreditável amadorismo possa ser entendido como indício de actividade ilícita.

A verdade, porém, é que cada contacto com a referida entidade angolana resulta numa estonteante miríade de situações absurdas. Instigado por um comentário no blog no programa Sociedade Civil (RTP 2) em que hoje participei, dediquei alguns minutos no site da Casa Blanca na internet a um suposto Festival marcado para Bruxelas. Sem data, apenas com nomes. Como o de Raul Indipwo, falecido em Junho do ano passado. Está aqui.

Muito honestamente, gostaria que este não fosse um caso de polícia. O que tenho a certeza é a de que é um caso estonteante e fascinante. Cujo desenvolvimento aguardo com, vá lá, moderada expectativa.

Mas isto pode ser do meu ouvido, que é 1 pouco mouco.

Sem comentários:

Publicar um comentário