03 janeiro 2006

E se...?

Pimpinha Jardim

Adoro ler as revistas do social durante uma das actividades fisiológicas passíveis de serem realizadas pelo ser humano comum. E numa delas, uma Lux muito recente, fiquei a saber que Pimpinha Jardim (Catarina, antes de passar pelo ralador), terminou o seu namoro. Como já aqui havia dito, a moça partilhava afectos com um filho de Inês Serra Lopes, directora d'O Independente.

Ora isto, ao contrário do que está escrito no post anterior, poderia ser uma magnífica notícia para o jornalismo feito dentro de portas. Ou seja: que pretexto tem agora Inês Serra Lopes para manter numa revista do seu semanário uma coluna assinada por alguém sem rigorosamente nada para dizer à melhor amiga, quanto mais ao mundo? Pareceu-me, no momento íntimo em que me deparei com a notícia, uma questão interessante.

Eu, no lugar de Inês Serra Lopes, optava por uma destas soluções: ou acabava com todo o suplemento (apenas porque sim), ou substituia a actual colunista pela mãe desta ou dizia ao filho para escolher melhor as companhias.

Mas isto pode ser do meu ouvido, que é 1 pouco mouco.

Sem comentários:

Publicar um comentário