22 janeiro 2006

Em nome do filho

D'ZRT

Não quero alongar-me sobre este assunto.

Acabo, neste instante, de passar para dentro do meu até aqui criterioso iPod o álbum desta bizarria telenovelesca com nome supostamente fashion que significa "sobremesa".

Isto porque adoro o meu filho mais do que qualquer outra coisa e porque ele, um destes dias, me pareceu vagamente frustrado por não dominar a letra daquela que é, ao que parece, a canção de sucesso desta monstruosidade musical. Felizmente, ainda não tem quatro anos e ainda tem tempo para ouvir música digna desse nome.

Se isto se passasse nos Estados Unidos, garanto que tudo faria para ficar milionário aplicando um processo à estação televisiva, à produtora da novela e aos mentores do disco por deformação grosseira de gosto numa criança adorável e inteligentíssima.

Mas isto pode ser do meu ouvido, que é 1 pouco mouco.

Sem comentários:

Publicar um comentário